Prefeitura de Alcântara viabiliza área para construção de aterro sanitário

Prefeitura de Alcântara viabiliza área para construção de aterro sanitário

A Prefeitura de Alcântara caminha a passos largos para a implementação de um dos projetos mais grandiosos do Município nos dias de hoje: a construção de um aterro sanitário. As conversas em torno desse assunto foram retomadas pela administração “Construindo novos rumos” ainda em janeiro, bem no início da gestão. Ato concreto, na sexta-feira da semana passada (dia 19/11) a Prefeitura publicou o Decreto Nº 48/2021 tornando de conhecimento geral a viabilização de um terreno para a construção do aterro sanitário no município. A área do aterro foi escolhida por uma equipe técnica da Agência Executiva Metropolitana (AGEM) do Maranhão. Veja o decreto na íntegra aqui!
http://www.diariooficial.famem.org.br/dom/dom/publicacoesDetalhes/474603

O aterro sanitário de Alcântara está previsto no Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos da Região Metropolitana da Grande São Luís (PGIRS-RMGSL), com recurso oriundo da Agência Executiva Metropolitana (AGEM) do Maranhão. O PGIRS é um instrumento para a gestão de resíduos sólidos nos 13 municípios que integram a Região Metropolitana da Grande São Luís, que inclui o município de Alcântara.

Uma das razões de Alcântara poder contar com o aterro é a sua localização geográfica. Outro motivo é a inviabilidade de mandar seus resíduos sólidos para o Aterro do Titara, localizado a mais de 140 quilômetros de distância. Esses fatores fizeram que Alcântara fosse contemplada com recurso financeiro para a implantação de um aterro sanitário de pequeno porte. Dessa forma, o Governo do Maranhão, por meio da AGEM, fechou uma parceria com a Prefeitura de Alcântara, que, em contrapartida, ficou de doar um terreno para a construção do aterro.

Em janeiro de 2021, a pedido do Secretário Mmunicipal de Meio Ambiente, Jefferson Horley Feitosa Serejo, representantes da AGEM vieram ao município de Alcântara. “Nessa ocasião, foi feita uma visita técnica à área onde se pretende instalar o aterro. Participaram, o prefeito Padre William Guimarães, o secretário municipal de Meio Ambiente, e o representante da AGEM, o engenheiro civil especialista em Resíduos Sólidos, Pedro Aurélio Carneiro”, narra Jefferson.

Para o Secretário de Meio Ambiente, a instalação de um aterro sanitário em Alcântara vai elevar o município a um patamar que poucos no Maranhão conseguiram alcançar, e confirma a compromisso da atual gestão municipal com a preservação do meio ambiente e o bem-estar da população. “Esse é um instrumento fundamental, pois ele soluciona parte dos problemas causados pelo excesso de lixo. É importante para a manutenção da saúde pública, além de ser menos nocivos ao meio ambiente do que os lixões”, explica o secretário, ao revelar que ‘o projeto da instalação do aterro em Alcântara prevê ainda a recuperação ambiental do Lixão do Pavão, onde atualmente são despejados os resíduos sólidos do Município’.

A área onde será construído o aterro sanitário de Alcântara está a cerca de 20 quilômetros do aeroporto. O objetivo é não atrapalhar o fluxo das aeronaves e evitar acidentes geralmente causados por aves que costuma habitam os lixões. Com a publicação do Decreto Nº 14, o próximo passo antes do início das obras é a licitação. “Temos um prazo de 40 a 60 dias até a licitação ficar pronta. A partir daí iniciamos a obra, que deve ser concluída entre de uns quatro meses”, afirma Vinícius Metz, secretário municipal de Infraestrutura. Depois de pronto, o aterro será entregue à administrado municipal de Alcântara, que poderá firmar convênio com outros municípios para manter o espaço. “A área do atual lixão vai ser recuperada. Todo o lixo que está lá será enterrado, a área reflorestada e transformada em um parque”, finaliza o secretário de Infraestrutura.

ASCOM - ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO ALCANTARA